STF – PIS e COFINS. Alíquota zero. Constitucionalidade da exclusão do Simples Nacional.

O Plenário do STF, por unanimidade de votos, decidiu pela constitucionalidade “do parágrafo único do artigo 2º da Lei 10.147/2000, que excluiu as pessoas jurídicas optantes pelo Simples Nacional de usufruir da redução a zero da alíquota de contribuição do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins)”. Para o ministro Marco Aurélio, relator do Recurso Extraordinário (RE) 1199021, com repercussão geral (Tema 1050), “o fato de o incentivo não se aplicar às optantes pelo Simples não implica inobservância à cláusula voltada ao tratamento favorecido das empresas de pequeno porte. A aferição deve ser realizada considerada a tributação como um todo”. E “o critério previsto no parágrafo único do artigo 2º da Lei 10.147/2000 veda o benefício da alíquota zero a quem já está sujeito a uma circunstância diferenciadora e respeita a ordem constitucional, uma vez que preserva a unicidade e a simplificação no tratamento às micro e pequenas empresas”. Para mais informações: http://portal.stf.jus.br/noticias/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=451538&ori=1

STF – PIS e COFINS. Alíquota zero. Constitucionalidade da exclusão do Simples Nacional.