STF – Eireli e capital social. 100 salários mínimos. Validade.


O Plenário do STF, por maioria de votos, ao julgar a ADI 4637, declarou a validade da parte final do caput do artigo 980-A do Código Civil, que exige que a empresa individual de responsabilidade limitada possua um capital social integralizado de ao menos 100 salários mínimos.


O relator da ação, ministro Gilmar Mendes, cujo voto prevaleceu, a “proibição do dispositivo constitucional é proteger a integridade do salário mínimo como direito fundamental do trabalhador. Portanto, nem toda referência a ele será ofensiva à Constituição. Há situações em que a menção é meramente referencial, como no caso”. E, “não há, na exigência, uma forma de indexação que possa interferir ou prejudicar os reajustes periódicos do salário mínimo. O valor serve apenas como parâmetro para a determinação do capital social a ser integralizado na abertura da Eireli”.


Restou vencido o ministro Edson Fachin.


Para mais informações:

http://portal.stf.jus.br/noticias/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=457187&ori=1

 
 

Publicações recentes